Curiosidade: Como funciona o sistema eleitoral dos EUA? 5


Este post já foi lido 17275 vezes desde 27/06/2015

Ano de eleições chegando no Brasil e escolhemos prefeitos e vereadores por todo o país. No entanto, o Brasil não é o único país do mundo a ter eleições em 2016. Os “States”, ou seja, os Estados Unidos, também terão eleições, porém para presidente da República. A candidata democrata Hillary Clinton disputa com o republicano Donald Trump a sucessão da Casa Branca, apos 8 anos do governo de Barack Obama.

Aqui no Brasil o processo eleitoral é bem simples: todos os brasileiros em idade de votar vão às urnas e fazem suas escolhas, ou ainda votam em branco/nulo. Os candidatos que tiverem maioria dos votos se elegem, seja em primeiro ou segundo turno.

eleições nos EUA

Na nossa eleição para presidente, o processo é o mesmo, ou seja, somam-se todos os dados no Brasil e quem tiver mais votos é o presidente. Já nos EUA é um pouco mais complexo do que aqui. Vou tentar explicar neste post como funciona afinal o processo eleitoral que escolhe o cargo mais poderoso do mundo.

Primeiramente, vamos tentar nomear as principais diferenças políticas e geográficas entre os dois países:

  • no Brasil o voto é obrigatório, enquanto que nos EUA é opcional;
  • o Brasil tem cerca de 200 milhões de habitantes, enquanto que os EUA tem mais de 300 milhões;
  • o Brasil possui 27 estados, enquanto que os Estados Unidos têm 50 (48 no “continente” mais o Havaí e o Alasca que estão “isolados”);
  • o Brasil possui vários partidos políticos, enquanto “eles” têm 2 “principais” (Democrata e Republicano) e alguns “secundários”, como o Partido Libertário;

No sistema eleitoral norte-americano, cada estado tem um “peso” na hora da escolha. Funciona assim: quem quiser (lembrando que o voto nos EUA é opcional) vai votar no candidato de sua preferência. Cada estado funciona “em separado”, ou seja, é feita a contagem dos votos daquele estado e o candidato que for mais bem votado naquele estado ganha todos os votos dos “representantes”. Cada estado tem um número X de representantes, chamados de delegados eleitorais. São ao todo 538 delegados. Sendo assim, para ser eleito um candidato precisa ter pelo menos 270 votos, o que garante a maioria.

mapa eleitoral EUA

Nem sempre quem tem o maior número de votos da população é o vencedor, assim como nem sempre quem vence em mais estados se elege. Isso ocorre devido ao “peso” mencionado anteriormente a cada estado. A Califórnia, por exemplo, tem 55 delegados, enquanto que o Novo México tem 4.  Mal comparando, seria mais ou menos como São Paulo e Acre (nada contra, gente, foi só um exemplo. Acreanos, por favor não xinguem).

A eleição ocorrerá no dia 8 de novembro e o vencedor toma posse em 20 de janeiro de 2017. Ou seja, menos de um mês na data de publicação deste post para sabermos quem será o novo (ou nova) presidente dos Estados Unidos da América

Parece ser meio confuso, e realmente é (risos). No entanto, espero ter ajudado a “clarear” o entendimento do assunto. Se este foi o seu caso, por favor compartilhe este conteúdo com os amigos, e se não curtiu a página do blog no Facebook, aproveite para fazer isso agora.

Caso tenham ficado dúvidas, seguem abaixo alguns links de “apoio” sobre este tema:

Por hoje é isso, este post tem o intuito de trazer um pouco mais de conhecimento a todos, e também porque está relacionado com a língua inglesa. Até mais!
PS: Você já conhece o Hino dos Estados Unidos?
Ueritom

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastrar!

5 pensamentos em “Curiosidade: Como funciona o sistema eleitoral dos EUA?