Embedded questions – perguntas indiretas 7


Este post já foi lido 3688 vezes desde 27/06/2015

Você já deve conhecer a estrutura tradicional de perguntas em inglês, onde o verbo ou o auxiliar vai para a frente do sujeito. Ex: Where is your brother? Este tipo de pergunta é chamado de pergunta direta.

Existe, no entanto, outro tipo de pergunta que funciona um pouco diferente. São as chamadas embedded questions, que em português são chamadas de perguntas indiretas. Elas funcionam como perguntas dentro de perguntas, ou declarações dentro de perguntas.

A pergunta/declaração fica no começo da frase e depois vem a pergunta indireta. Esta obedece a ordem normal de frases afirmativas, mesmo que esteja na forma interrogativa. No exemplo acima, a frase poderia ficar Can you tell me where your brother is? ou I wonder where your brother is.

embedded questions

As expressões mais comuns que iniciam as embedded questions são as seguintes:

  • Can you tell me…;
  • Do you know…;
  • I wonder….;
  • The question is…;
  • I don’t know….;

Outro detalhe importante a se observar é que nas frases onde os verbos auxilares aparecem na forma interrogativa direta, nas perguntas indiretas eles não aparecem, ficando como se fosse na forma afirmativa, com suas respectivas conjugações.

O exemplo do primeiro parágrafo não tem verbo auxiliar, pois usa o verbo to be. Sendo assim, vou usar outras frases para comparar. Veja:

  • When did he come here? / Do you know when he came here?;
  • Will she come back tomorrow? I wonder if she will come back tomorrow;
  • Does Ana play piano? Can you tell me if Ana plays piano?;
  • Where did she go last night? Do you know where she went last night?;

Creio que agora você já sabe por que a Mariah Carey canta “I wanna know what love is” em sua música. É por causa das embedded questions.

Se você ficou com alguma dúvida com relação a este assunto, deixe comentário abaixo.

Até mais,

Ueritom


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Cadastrar!

7 pensamentos em “Embedded questions – perguntas indiretas