Como se preparar para estudar fora do país

Este post já foi lido 1093 vezes desde 27/06/2015

O artigo de hoje é um guest post escrito pelo Guilherme da Luz, que é editor dos sites CursodeIngles.net e Faculdade.net. Ele faz parte de uma série de artigos que serão escritos para o blog. Se você não leu o primeiro artigo, clique aqui para ver agora.

***

O sonho de muitos estudantes de inglês é passar uma temporada em um país de língua inglesa para aprimorar ou dá aquele gás no idioma. Você sonha também?

Na lista das possibilidades estão Inglaterra, Irlanda, Estados Unidos, Canadá, Austrália e também a Nova Zelândia, este último com um crescimento de procura pelo preço, mais baixo que os demais, e pela boa reputação que o país vem ganhando.

Faça uma lista de tudo que é importante para você

Antesde escolher o destino há uma série de fatores que devem ser analisados pelo estudante, qual país tem mais semelhança com seus interesses, se você se dedica ao inglês americano ou britânico, comparar os valores dos cursos, obter informações sobre a escola escolhida, escolher o tipo de acomodação e o período de estadia. Outra coisa importante é se você deseja aliar trabalho ou apenas estudar.

estudar fora

É bom organizar com antecedência porque um intercâmbio é mais do que uma viagem para outro país, é um período de muito aprendizado em que você vai viver o dia a dia daquele determinado lugar.

Pense em todos os detalhes minuciosamente, é obrigatório ter um seguro viagem internacional, inclusive muito útil em caso de imprevistos em relação à sua saúde, lembre-se cada país funciona de um jeito e você deve estar precavido.

Toda documentação, como passaporte, comprovante de pagamento do curso ou o contrato, comprovante da estadia, cartões de crédito, você deve ter em mãos tudo que pode ser exigido na alfândega, e visto, dependendo do período e local escolhido.

Onde você quer ficar, residência estudantil ou homestay?

A acomodação é um tópico bem relevante, geralmente há dois tipos, em residências estudantis ou casa de famílias locais, as chamadas homestay. Na primeira opção, são quartos compartilhados ou individuais, em repúblicas estudantis, o ponto positivo é a maior liberdade que você terá, geralmente são locais próximos da escola, no centro da cidade.

Na residência estudantil às vezes as refeições não estão inclusas, é comum ter uma cozinha compartilhada com alguns residentes com equipamentos disponíveis para uso dos estudantes, é uma maneira também de estar em contato com alunos de outros países na mesma situação que você.

Já na homestay, você deve saber que há uma diferença, você não estará em um hotel, você estará em uma casa de família e deve seguir regras. Geralmente inclui o café da manhã, ou/e jantar, vai da escolha do aluno. O ponto positivo é o contato direto com uma família que fala a língua a qual você quer melhorar, é uma chance de exercitá-la e também de conhecer os hábitos e tradições locais.

O mais importante é você saber o que você quer experienciar e qual estadia combina mais com seu perfil, levando em conta que cada característica apontada acima pode variar de local para local.

Aprenda inglês e conheça muito mais do país

Um intercâmbio além de fazer você melhorar seu inglês vai abrir portas para o conhecimento de uma cultura nova, é uma forma de expandir seu olhar sobre o mundo, muitas escolas de línguas oferecem nos fins de semana viagens com preços mais baratos para estudantes, aproveite essa oportunidade para usar seu inglês.

Tente interagir o máximo com os locais, em lojas, restaurantes, pubs, peça informações etc. Não perca oportunidade de viajar e conhecer outras cidades no país escolhido, faça amizades com estudantes, de preferência que não falem sua língua, para exercitar seu inglês.

Quem faz um intercâmbio nunca esquece e certamente você levará consigo não só o aperfeiçoamento da língua, mas a experiência particular da vida fora do país.

Você já fez um intercâmbio? Como foi a experiência?

***

Obrigado ao Guilherme pelo envio do artigo. Em breve mais conteúdo aqui no blog.

Até mais,

Ueritom

4 Comments

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *