Entrevista com blogueiros – Real Life English (parte 2)

Este post já foi lido 933 vezes desde 27/06/2015

Este post é a parte dois da Entrevista com o pessoal do Real Life English. Se você não viu a parte 1 ainda, clique aqui para ler, e depois leia a parte 2 abaixo:

O que vocês mais gostam no Brasil?

Como falei acima, vocês valorizam muito o contato humano, as relações entre as pessoas, a família, as amizades, e é muito legal participar nisso.

Vocês estão em BH desde que vieram para cá, ou moraram em outras cidades também?

Desde que chegamos aqui no Brasil, só moramos em BH. Eu cheguei de mochilão da Colombia num barco (em Manaus) e passei uns meses conhecendo quase todas a cidades principais do literal de Fortaleza até Floripa, mas sempre gostei muito de BH.

Como surgiu a ideia do Real Life English?

Desde o começo em Março de 2011, Real Life English já passou por muitas fases de evolução antes de chegamos a lançar o blog do RLE há 5 meses. Antes de explicar como surgiu a ideia do blog, gostaria de apresentar a visão que inspirou RLE.

Em termos simples, acreditamos que o inglês (ou qualquer idioma) se aprende melhor através da experiência real, através da cultura, das relações interpessoais, e o contato diário com aspectos do idioma com que você já se identifica (musica, seriados, teclando com amigos, videogames ou o que for!).

Veja também:  Segunda entrevista com professora de inglês - parte 1

Dessa forma, o “estudo” do inglês passa a ser um elemento complementar na aprendizagem e o inglês se insere no dia a dia de uma forma agradável e natural. Parece simples, e felizmente a ideia faz muito sentido para as pessoas, porém a aplicação disso geralmente exige uma mudança de paradigma, muita iniciativa e tratar o inglês como estilo de vida.

Então isso foi a visão que aprimoramos na nossa experiência profissional com o inglês (e também com nossas aprendizagens com idiomas) e começamos a perceber que poderia ser bastante interessante para um público maior.

Logo RLE

Depois de criar uma escolinha (Real Life English) começamos a organizar o RLE Happy Hour duas vezes por mês aqui em BH. Convidamos todos os nossos amigos estrangeiros e brasileiros que falavam inglês para tomar umas, se divertir, conhecer pessoas novas e treinar o inglês. O evento, que no princípio contou com 30 a 40 pessoas, rapidamente chegou a receber entre 100 e 150 por evento. Atualmente estamos procurando um bar que pode  consiga compreender o nosso projeto e atender as necessidades de um público assim).

Veja também:  Entrevista com blogueiros - Renato Alves

Daí, para espalhar a visão do RLE para um público cada vez maior, criamos o grupo de Facebook da Real Life English International Community, que tem mais de 3.000 membros de mais de 50 países e o Blog do RLE, que tem uma rede cada vez maior detextos bilíngue (Eng/ Port) para ajudar as pessoas aprenderem o inglês das formas mais efetivas e divertidas.

Quais são as maiores dificuldades que vocês notam entre os brasileiros no aprendizado da língua inglesa?

A respeito de gramática, o presentperfectfica muito chato para os Brasileiros, pois é muito diferente, não dá muito para aplicar o raciocínio para aprendê-lo, e da perspectiva de português, não faz muito sentido.

Com a pronúncia, existem alguns problemas quase universais entre os Brasileiros com alguns sons em inglês. Alguns exemplos disso são o “Th”, a confusão com “R/H” e “live/ leave”. O Chad escreveu um artigo muito bom sobre Os 5 erros de pronúncia mais comuns entre os Brasileiros no blog do RLE.

Outradificuldade que tenho notado com o inglês no Brasil tem a ver com a o uso doinglês através da tecnologia. Está surgindo cada vez mais a necessidade (e oportunidade) de utilizar novas tecnologias para aprender/ complementar o aprendizado, como Inglês Para Leigos e RLE, bem como podcasts, radio online, e o monte de possibilidades para integrar canais de mídia nativas de inglês no seu dia a dia. Escrevi um artigo bastante abrangente sobre isso no blog do RLE (o que eu chamo de LifestyleEnglish).

Veja também:  Entrevista com blogueiros - Danilo Pereira, do EasyTongue BR

Vocês já passaram por alguma situação engraçada ou constrangedora devido à diferença cultural ou ainda por alguma palavra que foi mal utilizada em algum contexto?

Já aconteceu e de vez em quando acontece denovo, e acho que são experiências engraçadas que se tornam boas historias para contar. Uns exemplos de erros constrangedores são:

  • A confusão clássica entre “pau” e “pão” já me aconteceu. “Me da um pau de queijo por favor?” foi o que falei numa padaria uma vez.
  • Já confundi a palavra “esquisito”, pois em inglês e espanhol (vivi na Colômbia antes do Brasil) exquisite/ exquisito quer dizer uma coisa elegante e bonita. Recém chegado durante o Carnaval de Olinda de 2010, chamei uma menina que gostei de “esquisita” pensando que foi um elogio.

Como vocês podem devem ter notado nesta última parte, cometer gafes por diferenças de idiomas não é privilégio nosso..hehe..assim encerro a segunda parte da entrevista. Fique no aguardo da terceira!

Ueritom

2 comentários em “Entrevista com blogueiros – Real Life English (parte 2)

  • 7 de maio de 2015 em 16:52
    Permalink

    Procuramos parceria para a publicação em blogs de livro sobre o Conhecimento na forma seriada no idioma inglês a partir do original em português. Em caso de publicação em papel ou digital em inglês damos coautoria para o tradutor com direito a 50% dos direitos autorias. É um projeto de médio-grande porte com 270 capítulos já produzidos de um total previsto de 355 capítulos de 2 páginas de word cada um. Interessados favor entrar em contato. O livro em português é condensado aos poucos no site http://www.lenderbook.com Grato. Max Diniz Cruzeiro Obs.: trabalhamos também com outros idiomas… em caso de interesse faça sua proposta.

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *