Grave-se falando inglês e evolua no aprendizado

Este post já foi lido 1376 vezes desde 27/06/2015

speaking é uma das 4 habilidades necessárias para se falar bem qualquer idioma. Ele tem a ver com você falar o idioma. E só existe uma maneira de você aprender bem qualquer coisa: praticando. Sendo assim, você deve falar em inglês sempre que possível, seja sozinho ou com outras pessoas.

Se você puder manter um registro das suas falas então, melhor ainda, pois assim você fazer uma análise “externa” do seu desempenho, bem como comparar com outras pessoas. É por isso que recomendo que você grave sua voz quando estiver falando inglês.

voice recording

Quando gravamos algo, esta gravação fica salva em algum lugar, e isto, no nosso caso, é útil por alguns motivos:

  • você estará praticando mais o inglês;
  • você poderá se ouvir como as outras pessoas te ouvem. Como geralmente nos percebemos de maneira diferente que os outros nos percebem, isto poderá te ajudar a perceber eventuais erros de pronúncia, concordância ou outros que você talvez cometa sem perceber;
  • você poderá comparar a sua pronúncia com a de um nativo e assim ver onde precisa melhorar;
  • você terá um “histórico” de pronúncias feitas por você mesmo e assim poderá perceber a sua evolução ao longo do tempo.

COMO FAZER A GRAVAÇÃO?

Isso dependerá de onde você estiver e do(s) dispositivo(s) e recursos que você tiver à mão. Se você estiver na escola ou no trabalho e está num momento de intervalo, é bem possível que tenha apenas um smartphone à mão. A maioria deles possui função de gravação de voz, porém nem todos são satisfatórios. Dependendo do aparelho que você tiver, você pode instalar algum aplicativo de gravação de áudio.

Já se você estiver no seu PC ou laptop, você pode gravar neles também. Neste caso é recomendável o uso de headsets com microfone, pois eles abafam os sons externos e o som terá uma qualidade melhor. Para quem usa Windows, ele vem com um programa chamado Gravador de Som, porém nada impede que se usem outros.

Independente da opção que você escolher, é interessante criar uma pasta apenas para armazenar os arquivos gravados. Assim sua “biblioteca” ficará mais organizada e você terá mais facilidade de achar os arquivos futuramente.

CERTO, MAS E O QUE GRAVAR?

O conteúdo a ser gravado irá variar de acordo com o seu nível bem como com os materiais que você tiver à mão. Se você for de nível básico, comece com frases simples, como diálogos de CDs de cursos, vídeos do Youtubepodcasts ou até mesmo frases comuns em inglês. O mais importante é você ter acesso ao áudio original. Se você não consegue entender tudo o que é dito, procure por conteúdos que tenham legenda ou a transcrição.

Após a gravação, ouça-se e, caso não tenha gostado, grave novamente. Quando achar que está bom, compare com o áudio em inglês. Se quiser colocar os dois para rolar ao mesmo tempo, é interessante também. Tente imitar, além das palavras, as variações no tom de voz, pois assim você conhecerá um pouco das nuances do idioma.

Crie uma subpasta para cada áudio diferente que você gravar e dê nomes fáceis de identificar tanto às pastas quanto aos arquivos. Assim você poderá voltar a eles com mais facilidade no futuro. Após algum tempo, volte e faça uma nova gravação e comparte com a antiga. É bem provável que você notará diferenças para melhor na sua nova gravação. Caso isto aconteça, você terá a certeza que está evoluindo no seu aprendizado. Você pode também querer se desafiar e decorar alguma música. Caso você consiga, grave um vídeo seu cantando que publicarei aqui no blog.

Qualquer dúvida é só deixar comentários.

Até mais,

Ueritom

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *