Inglês Jurídico

Este post já foi lido 978 vezes desde 27/06/2015

Além do idioma que falamos no dia a dia, existem “variantes” do mesmo, com vocabulários específicos de cada categoria ou área de atuação. Isso vale para boa parte das profissões, como informática e engenharia, por exemplo. Uma área que tem um vocabulário bastante distinto é a área do direito e os seus termos jurídicos.

Isso ocorre na Língua Portuguesa e com certeza acontece também no inglês. É necessário pelo termos pelo menos uma noção dessas palavras pois elas serão necessárias cedo ou tarde, principalmente se você pretende viver em um país falante de língua inglesa.

Em inglês, este tipo de vocabulário recebe o nome de Legal English, e abrange tudo relacionado à área de direito: contratos, julgamentos, leis civis e penais, entre outros. Como o tema é extenso, vou dar uma “amostra” apenas e passarei alguns links para quem quiser saber mais a respeito.

Legal English

Para começar, temos o advogado, que é o lawyer, ou attorney. Ele trabalha em favor dos seus clientes, sejam eles pessoas ou empresas, defendendo os seus interesses no tribunal (court), além de elaborar e analisar contratos (contracts), processos (lawsuits), entre muitas outras funções, que variam de caso para caso, mas sempre na tentativa de fazer com que as leis (laws) sejam cumpridas.

Na internet o Legal English também está presente. Toda empresa que tenha site em inglês terá em algum canto de suas páginas os Termos de Uso (Terms of Use) e Política de Privacidade (Privacy Policy), que se referem a como o usuário deve usar o site e também informações relacionadas à privacidade. Como exemplo, veja a Política de Privacidade do Facebook. Provavelmente este link aparecerá em português. Caso deseje ver em inglês (ou qualquer outro idioma), vá até o rodapé da página e localize Facebook © 2012 · Português (Brasil). Após isso clique sobre a palavra Português e altere o idioma.

Este tema é tão extenso que existem dicionários exclusivos sobre este tema. Vou citar três, para ilustrar:

Existem inclusive certificações e cursos próprios para advogados, que garantem mais reputação e conhecimento a quem os possui. Mas não entraremos em detalhes pois não é esse o nosso foco.

Para finalizar, vou deixar alguns links para quem quiser saber mais a respeito:

E aí, achou o post legal? Então compartilhe no Facebook! Esse processo é bem simples! 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *