Stative verbs (verbos estativos)

Este post já foi lido 3894 vezes desde 27/06/2015

Já aprendemos que o Present Continuous Tense, é usado quando queremos indicar que algo está acontecendo no momento que se fala, e se usa o gerúndio. Leia o post correspondente para mais informações. O mesmo vale para o Past Continuous, Future Continuous e o Past Perfect Continuous. No entanto, para não “assustar”, vou focar e exemplificar com base na primeira forma.

Ocorre que existem alguns verbos que não podem ser usados na forma “contínua”. Estes verbos são chamados de stative verbs (verbos estativos, também chamados por alguns de verbos estáticos) ou non-continuous verbs. Essa é a regra geral para esse tipo de verbos. Porém, como sempre, existem exceções. Vou tentar resumir este tema neste post.

stative verbs

TIPOS DE VERBOS ESTATIVOS

Antes de mais nada, precisamos saber quais (não todos, mas alguns) verbos são estativos. Eles são divididos em categorias, sendo que as principais são as seguintes:

  • mentais e emocionais: believe, dislike, imagine, know, like, love, hate, prefer, realize, recognize, remember, suppose, understand, want, wish;
  • comunicação: agree, astonish, deny, disagree, impress, mean, please, promise, satisfy, surprise;
  • abstratos: be, care,  contain, want, cost, seem, need, owe, exist;
  • sentidos: smell, taste, hear, see, sound;
  • posse: possess, own, belong.

Veja alguns exemplos para elucidar melhor o uso destes verbos como stative verbs:

  • Sarah doesn’t believe she won’t go to London next week. (e não Sarah is not believing she won’t go to London next week);
  • I don’t understand you. (e não I’m not understanding you)
  • Fernando needs to drink water (e não Fernando is needing to drink water);

“EXCEÇÕES”

Como quase tudo na vida, existem as benditas exceções (esta “regra” deve ter exceções também..risos), onde o verbo pode ser tanto stative como dynamic (o nome dado aos verbos que não são statives). Na maioria das vezes, cada forma possui um sentido ou significado diferente.

Veja um exemplo: na frase I think we should leave immediatelyo verbo think é um verbo estativo, com significado de “eu acho”, “essa é a minha opinião”. Já na frase She’s  thinking hard about the problem, o mesmo verbo think é contínuo, e tem o significado de pensar (usar o cérebro). Veja mais alguns exemplos:

  • John misses her daughter. (sente falta)/ Sandra is missing the TV show. (Está perdendo, no sentido de deixar de ver, por não estar presente);
  • Carlos looks tired. (parece)/ Marcos is looking at the pictures (está olhando para);

I’M LOVIN’ IT

Em 2003, uma grande rede de fast-food mundial criou uma campanha cujo slogan era I’m lovin’ it (que foi traduzida por aqui como Amo muito tudo isso). Com base no que foi dito acima, esta forma estaria gramaticalmente incorreta, certo?

amo muito tudo isso

Bem, eu lhe diria que sim. No entanto, a gramática nunca foi uma preocupação muito grande dos publicitários, por lá e por aqui também. Além disso, muitas vezes escreve-se errado de propósito, com o intuito de chamar a atenção, pois é essa a finalidade da propaganda. Em todo caso, recomendo a leitura de um post da Grammar Girl sobre isso.

***

Por hoje é isso. Talvez este tema pareça um pouco complicado, and you are not lovin’ it :), mas faz parte da língua inglesa e resolvi falar sobre isso, para conhecimento de todos que lerem a respeito. Caso você tenha algo a acrescentar ou alguma dúvida, fique à vontade para deixar comentário.

Até mais,

Ueritom

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *